Seis ficam feridos em confusão em ato de professores em frente à Câmara de SP, diz advogado

Publicado por: Seu nome em 14 Mar, 2018

eis pessoas ficaram feridas na confusão ocorrida durante protesto de professores em frente à Câmara Municipal de São Paulo, na tarde desta quarta-feira (14). Segundo o advogado Cleiton Leite Coutinho, que defende o Sindicato Geral dos Servidores (Sindsep), entre os feridos estão cinco funcionários públicos e um idoso que não protestava. Ninguém foi preso, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP).

O ato foi contra a reforma da Previdência de servidores municipais. De autoria da gestão de João Doria (PSDB), o projeto de lei pretende, entre outros pontos, aumentar a alíquota básica de 11% para 14%. O texto foi discutido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta quarta.

Parte dos manifestantes pôde entrar na Casa para acompanhar a sessão aberta, mas a maioria ficou de fora. Por volta das 14h, os manifestantes que ficaram de fora tentaram entrar no prédio, mas foram impedidos pelos guardas e por PMs. Houve tumulto. Manifestantes usaram grades e pedras e os policiais e guardas, bombas, cassetetes e balas de borracha.

 
Professora fica ferida durante tumulto (Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO)Professora fica ferida durante tumulto (Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO)

Professora fica ferida durante tumulto (Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO)

Os feridos foram levados ao Hospital do Servidor Público. Entre eles estava a professora que fraturou o nariz após tumulto dentro da Câmara (veja foto acima). Segundo o advogado do Sindsep, ela passava por avaliação médica para ver a necessidade de cirurgia.

Outro servidor atendido no hospital foi atingido por uma bala de borracha no queixo. O homem, que não quis ter o nome revelado, disse que estava do lado externo da Câmara, chamando as pessoas para se juntarem e ficarem perto do carro de som. “Policiais vieram de surpresa. Quem estava lá fora estava pacificamente“, contou.

 
Servidor municipal agredido em ato na Câmara levou cinco pontos no queixo (Foto: Lívia Machado/G1)Servidor municipal agredido em ato na Câmara levou cinco pontos no queixo (Foto: Lívia Machado/G1)

Servidor municipal agredido em ato na Câmara levou cinco pontos no queixo (Foto: Lívia Machado/G1)

Ele afirmou que levou tempo para perceber que tinha sido alvejado por uma bala de borracha. “Primeiro veio uma bomba de gás e fiquei atordoado. Na sequência veio o tiro. Cai de lado, do baque. Estava ardendo, pensei que era da bomba, mas um rapaz me avisou que eu tinha sido ferido e o sangue começou a pingar.”

Ele contou que levou três pontos externos e dois internos. Após a entrevista, voltou a sangrar pela boca e teve de voltar ao hospital.

Questionada sobre a ação, a Polícia Militar informou, em nota, que "houve necessidade de intervenção" após início de tumulto. A Secretaria Municipal de Segurança Urbana, responsável pela Guarda Civil Metropolitana (GCM), foi acionada e não tinha respondido até a publicação desta reportagem.

 
Feridos durante a confusão em frente à Cãmara Municipal de São Paulo (Foto: Arquivo pessoal)Feridos durante a confusão em frente à Cãmara Municipal de São Paulo (Foto: Arquivo pessoal)

Feridos durante a confusão em frente à Cãmara Municipal de São Paulo (Foto: Arquivo pessoal)

 

Os servidores ouvidos pelo G1 negam que tenha havido confronto. Eles disseram que começaram a bater na porta com as mãos para fazer barulho, pedindo para entrar, quando souberam que quem estava no interior da Casa tinha sido agredido.

O advogado diz que pretende fazer um boletim de ocorrência de lesão corporal. "Foi desproporcional a força utilizada, o aparato policial utilizado, acredito que pela presidência da Casa. E eles também devem responder por isso”, disse. "Os professores estão muito machucados."

 
Homem ficou ferido após explosão de bomba durante confusão em frente à Câmara Municipal de São Paulo (Foto: Livia Machado/G1)Homem ficou ferido após explosão de bomba durante confusão em frente à Câmara Municipal de São Paulo (Foto: Livia Machado/G1)

Homem ficou ferido após explosão de bomba durante confusão em frente à Câmara Municipal de São Paulo (Foto: Livia Machado/G1)

 

Idoso

 

Outro ferido foi o encarregado de equipe Severino Teixeira do Nascimento, de 63 anos. O idoso disse que tinha ido ao Ministério do Trabalho e, na volta, perguntou aos policiais se podia passar pela frente da Câmara para pegar um ônibus para ir para a Vila Mariana. O tumulto começou e ele foi atingido por um estilhaço de bomba.

 

“Eu aguentei e não caí porque tenho natureza forte. Se fosse alguém com natureza fraca, não teria aguentado, não”, afirmou.

 

Ele foi socorrido por professores que protestavam e levado, inicialmente, a um hospital privado, que recusou atendimento. Ao ser levado ao Hospital do Servidor, levou seis pontos.

 
Senhor que passava pela Câmara Municipal de São Paulo é ferido. Ele disse que não participava da manifestação (Foto: Reprodução/TV Globo)Senhor que passava pela Câmara Municipal de São Paulo é ferido. Ele disse que não participava da manifestação (Foto: Reprodução/TV Globo)

Senhor que passava pela Câmara Municipal de São Paulo é ferido. Ele disse que não participava da manifestação (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

 

Câmara e Doria

 

Em nota, a presidência da Câmara Municipal de São Paulo informou que foi "garantido o debate democrático do PL 621/16. Tanto que assegurou o acesso de manifestantes ao plenário onde ocorria a reunião da CCJ e ao auditório externo até a lotação máxima dos dois espaços."

A Câmara vai apurar eventuais excessos das forças de segurança que atuam dentro do Legislativo.

Com a confusão, a sessão que discute a reforma chegou a ser interrompida. Por volta das 15h20 os trabalhos foram retomados, mas sem público e com as portas fechadas. Às 16h, os vereadores aprovaram a proposta de aumentar a alíquota básica de 11% para 14%. O PL ainda precisa passar por mais duas comissões para depois ser encaminhado à plenária e ser votado.

O prefeito João Doria (PSDB), que participa de evento no Fórum Econômico Mundial para a América Latina, condenou o que chamou de "invasão" da Câmara e disse que houve excesso da GCM e dos manifestantes.

“Houve uma invasão, é preciso estar claro. Aliás, não foi um convite [feito aos professores], foi uma invasão, o que não justifica nenhum tipo de violência - nem da parte que invade, nem da parte que é invadida. A Prefeitura, a figura do prefeito, não justifica nem ampara nenhum tipo de invasão, mas condena a invasão”, declarou o prefeito.

 


Postado em: Policia
Compartilhe:

Notícias relacionadas

Acusados de espancar e matar a travesti Dandara vão a julgamento em 5 de abril

inco acusados de torturar com agressões e matar a travesti Danda...
leia mais

Polícia identifica segunda testemunha do assassinato da vereadora Marielle no Rio

Uma nova testemunha pode ajudar a polícia na investigação...
leia mais

Seis ficam feridos em confusão em ato de professores em frente à Câmara de SP, diz advogado

eis pessoas ficaram feridas na confusão ocorrida durante protesto ...
leia mais

Comentários (0)


No ar agora

Marcos kleber

O Amor Está no Ar
Horário: 22:00 ate às 23:59

Parceiros

Facebook

Arthur Aguiar lamenta críticas após mostrar rosto da filha: "É chocante, triste"

Arthur Aguiar resolveu mostrar o rostinho da filha Sophia, fruto do re...

Chris Flores diz que não voltaria para o Hoje em Dia nem para a Record: “Quem vive de passado é museu”

A apresentadora Chris Flores deu uma entrevista para o canal do Mornin...

Tati Zaqui posa de microshort e fã se empolga: "A mais sexy de 2019 já"

Se depender dos fãs, Tati Zaqui, eleita mais sexy de 2018,...

Michel Teló e Thais Fersoza mostram filhos cantando música natalina

Michel Teló e Thais Fersoza compartilharam nesta quinta-fe...

Andressa Suita e Gusttavo Lima tiram dia de folga com os filhos

O casal Andressa Suita e Gusttavo Lima tirou esta segunda-fe...

Sem camisa, Gusttavo Lima posa ao lado de carrão e empolga Andressa Suita (468 acessos)

Gusttavo Lima dispensou a camisa e deixou os músculos à mostr...

Acusados de espancar e matar a travesti Dandara vão a julgamento em 5 de abril (463 acessos)

inco acusados de torturar com agressões e matar a travesti Danda...

Trump usa Twitter para demitir seu chefe da diplomacia (396 acessos)

Trump pediu que Pompeo seja confirmado rapidamente pelo Senado (Foto: Divulga&...

Defesa de Lula faz novo pedido ao STF para tentar evitar prisão do ex-presidente (391 acessos)

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva apresentou nesta quarta...

Simaria posta foto de biquíni nas Ilhas Maldivas durante viagem em família (380 acessos)

A cantora Simaria, da dupla sertaneja com Simone, publicou uma foto de...